História por trás do clip Ammanhauta – Korpiklaani

Haaaill seus bastados, aqui quem vos escreve com essas letras cursivas é o incontroverso e famigerado Macro Rocha, também conhecido como Magnum Draunir, Doom Taivas, Rei tarado Tardado, profeta do vacilo, Rosana, Heimdall, Druida da Depressão e Guardião do norte.

Sou o fundado, o primeiro e quase único escritor do fofinho blog Guardiões do Norte, estou a milhões de anos devendo algum texto pra explicar sobre essa doidera que esta se tornando o Humor Nórdico e esse texto vai ser muito doido, mas não é hoje que vou escrever sobre ele, você sabe porque? PORQUE EU VO FALAR DA MAIOR BANDA FOLK OCIDENTAL XAMÃ DO REGGAE DO MEU S2 koooprrpiklaaaanieeee. Mas vamos ao que realmente interessa

O album “Noita” do Korpiklaani ” foi lançado em Maio de 2015 e até hoje não vi em nenhum site em português brhuehuehu explicar sobre o clip da musica Ämmänhauta que está diretamente ligado a capa do álbum.

O clip e a musica contam uma lenda tipica da região que o jovem Jonne e o Jarkko (baixista) nasceram, é a historia de uma ‘bruxa’ que quando percebeu que ia partir dessa pra Niflheim teve o vacilo de pedir a um padre cristão pra ela ser enterrada em um cemitério lá na cidade, porém o padre cuzão falo “cê é doida tia, não vou enterrar porra de bruxa aqui no meu cemitério de Deus não fi”.

A menina bruxa bolada encontra com o jovem Batista que provavelmente devia favores pra ela (se é que você me entende) e ela usando todo seu poder de persuasão fala “po meu amado fiz varias coisas pra você, só queria ser enterrada lá no cemitério cristão quero fugir do tinhoso, me leva no cemitério a noite e me enterra enquanto o padre cuzão estiver dormindo, por favor moço nunca te pedi nada”.

O cara aceitou porque ele não queria ficar conhecido como o vacilão da vila, o único problema é que a mina deveria ser levada e enterrada no cemitério antes do sol nascer, até ai tudo bem, parece ser uma tarefa fácil, o problema é que na época ninguém tinha relógio, e na Finlândia acontece aquele fenômeno do sol da meia noite, onde a noite dura algumas horas.

O menino Batista chamou vários amiguinhos pra levar o corpo da bruxa pro cemitério, porém no meio do caminho como a floresta era escura e densa acabaram se perdendo e o sol começou a nascer, e isso fez com que a bruxa começasse a pesar o peso de alguns mamutes e a galerinha se viu obrigado a deixar o corpo da bruxa la no meio da floresta. Assim os mlk que estavam lá resolveram pegar uns galhos e tacar em cima da bruxa para cobrir ela, e assim formou um amontoado de galhos secos e paus.

Até hoje quando se passa pela floresta cada pessoa que passa por lá também acrescenta um novo galho no amontoado para relembrar essa linda historinha.
O jovem Bastista hoje é conhecido como Amado Batista, e a sua vó ama ele.

moral da historia: n sei, mas fica com esse clip lindoso ae:

COMPARTILHAR

humornordico